segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Max Weber e O Rei Leão



De uma hora para outra, o feliz aprovado em concurso público para ministrar disciplina de sociologia se depara com uma turma que não está nem aí para a ciência fundada pelo Tio Émile. Putz! O que fazer? Não é fácil, pode acreditar. Não adianta consultar os oráculos e nem buscar a ajuda da Wikipédia. Nem mesmo o Chaves pode lhe salvar nessa hora.

Penso que só poderemos começar a enfrentar esse desafio, que, em parte, reflete um buraco maior, dado que diz respeito também a ausência de capital cultural de parte significativa dos que agora adentram nossas universidades ou colégios de ensino médio, quando tivermos coragem e disposição de romper com o cânone sociológico estabelecido. Como assim? Será que o cara, além de corintiano, é meio lelé? Quem sabe, não é?

A minha proposição é a de que devemos dialogar com os materiais (imagens, textos, vídeos, etc) que constituem aquilo que o Renato Ortiz, em algum dos seus textos, denominou de materiais expressivos de algo como o “popular internacional”. Bueno, o Ortiz não vai ler esta postagem, então, não vai se irritar com essa referência truncada... Voltando ao foco, como diria o Vanderley Luxemburgo, lecionar sociologia, para quem não está no diminuto território de alguns dos nossos centros de excelência, exige a mobilização de criatividade para dialogar com esse “internacional popular”.

Um exemplo: por que não relacionar, em uma discussão sobre carisma, as instigantes (mas nem sempre tão palatáveis assim, especialmente quando se é oriundo de uma formação escolar na qual o principal livro lido ainda é um manual ou um romance água com açúcar) elaborações de Max Weber com, deixe-me ver, o filme O REI LEÃO? Absurdo? Não, não acho, acho que dá um bom exercício sociológico. Mas a idéia não é minha, infelizmente. A idéia é proposta por uns caras que pilotam um interessante site de sociologia. Qual o site? Humm! Vou escrever depois que alguém solicitar, ok? Criando algum suspense, quem sabe?, a rapaziada volte a freqüentar este espaço...

Tô de volta!

4 comentários:

ramiro teixeira disse...

solicitação feita!!

Alyson Freire disse...

Solicitação reiterada!Instigante e curiosa esse, digamos, exercício de imaginação sociológica entre Weber e Rei Leão. Aguardando....

Anderson disse...

Professor, você é um otimista! Muito otimista!

Mundo do trabalho disse...

Fiquei curioso!!!